Notícias

Este é um bom jeito de pagar compras online sem cartão de crédito

por Notícias às 10:21 de 14/05/2018 em Mercado de Cartões

Fonte: EXAME.COM/SÃO PAULO

“A compra vai ser aprovada do mesmo jeito, se a pessoa tiver saldo no cartão pré-pago”, diz Rogério Panca, vice-presidente da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) e diretor de meios de pagamentos do Banco do Brasil.

Conhece alguém que já desistiu de fazer uma compra online por não ter cartão de crédito, ou você mesmo já passou por essa situação? Nem todo mundo sabe, mas os cartões pré-pagos, aqueles que você precisa fazer uma recarga antes de usar, também podem ser utilizados no e-commerce.

Eles são uma ótima opção para quem não tem uma conta corrente e quer evitar correr riscos transacionando com papel moeda —ao pagar via boleto em uma agência bancária, por exemplo. Você pode adicionar os itens que deseja no carrinho e, na hora de fechar a compra, adicionar as informações do cartão pré-pago no mesmo campo do cartão de crédito.

“A compra vai ser aprovada do mesmo jeito, se a pessoa tiver saldo no cartão pré-pago”, diz Rogério Panca, vice-presidente da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) e diretor de meios de pagamentos do Banco do Brasil. “Isso acontece porque cada cartão pré-pago tem um número próprio, uma data de validade e um código de segurança de três dígitos, igual os cartões de crédito. Assim, é possível verificar a autenticidade da operação, sem risco para o vendedor.”

Mas é essencial ter previamente recarregado o cartão pré-pago antes de usá-lo no e-commerce. Caso não haja saldo suficiente, a operação não será concluída. Também é preciso observar quais bandeiras de cartão são aceitas pelo estabelecimento. Se a bandeira do seu cartão não estiver entre elas, a operação não poderá ser feita. “Normalmente, os sites aceitam as três maiores bandeiras: Visa, Mastercard e Elo”, diz Panca.

A diferença do pagamento com o cartão pré-pago para o cartão de crédito é que, com o pré-pago, o valor do produto adquirido é descontado imediatamente do saldo do seu plástico. Já com o cartão de crédito o pagamento será efetuado apenas no vencimento da fatura. Também não é possível parcelar a compra com o cartão pré-pago.

“Cada vez mais pessoas utilizam o cartão pré-pago para fazer compras específicas online, como ingressos de shows, por exemplo. Eles são um ótimo instrumento para o início de um processo de bancarização. São seguros e fáceis de fazer: é preciso apenas de nome e CPF”, diz Panca. “É excelente para os pais darem mesada aos filhos, ou para pagar empregados domésticos, por exemplo. É um ótimo produto para quem não tem controle financeiro.”

Segundo o vice-presidente da Abecs, o uso dos cartões pré-pagos foi estimulado com o surgimento de fintechs que oferecem o produto. Os grandes bancos, como Banco do Brasil e Santander, criaram contas digitais com cartões pré-pagos para fazer frente à maior concorrência. Em 2017, o volume transacionado com cartões pré-pagos foi de 6,6 bilhões de reais, um crescimento de quase 70% em relação a 2016, segundo a Abecs.