Notícias

A hipervalorização do bitcoin em números

por Notícias às 11:14 de 28/12/2017 em Mercado de Cartões

Fonte: OLHAR DIGITAL/SÃO PAULO

Muita gente se deu bem em 2017, mas provavelmente quem se deu melhor foi quem tinha bitcoins em janeiro (ou desde antes). Ao longo do ano, a moeda virtual teve uma valorização de praticamente 20 vezes. Quem tinha uma bitcoin no começo do ano, quando ela valia cerca de R$ 3.500, hoje já tem dinheiro suficiente para comprar um belo carro ou dar entrada em um apartamento - sem precisar necessariamente ter trabalhado nada para isso.

Ao mesmo tempo, a moeda passou por alguns períodos de desvalorização súbita, chegando a perder, em alguns momentos, um quarto de seu valor em menos de uma semana. Apesar deses sustos, a bitcoin, que começou o ano sendo um assunto relativamente restrito, vem ganhando cada vez mais notoriedade como uma opção interessante - ainda que muito imprevisível - de investimento.

Essa fama que a moeda ganhou ao longo do ano se refletiu na sociedade. Uma empresa japonesa, por exemplo, já está pensando em pagar parte do salário de seus funcionários em bitcoin, a Venezuela está estudando exigir que todos os mineradores de bitcoins no país sejam registrados, e a Estônia está até pensando em lançar sua própria criptomoeda. E conforme a moeda continuar a se tornar mais popular, medidas como essas devem continuar surgindo.

Todos esses fatos, no entanto, mostram que a bitcoin foi um dos principais assuntos do mundo da tecnologia ao longo de 2017. E para marcar esse ano fortuito, fizemos um infográfico que mostra a oscilação do preço da moeda ao longo do ano.

Abaixo, você verá uma linha do tempo que mostra a evolução desse preço ao longo dos meses, com os principais eventos que influenciaram esse preço marcados ao lado.

1. Bitcoin começa o ano valendo cerca de R$ 1.000;

2. A moeda atinge o valor de US$ 1.206, batendo um recorde que vigorava desde novembro de 2013;

3. Depois de consecutivas altas, a bitcoin supera US$ 2.000 pela primeira vez;

4. O quarto maior banco de bitcoins do mundo é hackeado, e o valor da moeda cai;

5. A Bitcoin termina de se dividir, dando origem à Bitcoin Cash. A moeda convencional dispara para mais de US$ 3.000;

6. A China ameaça proibir a bitcoin em seu território, e a moeda desvaloriza mais de 25% em uma semana;

7. O CME group, maior operador de derivativos do mundo, passa a oferecer opções para negociação em Bitcoin. O preço da moeda salta para US$ 6.450;

8. Após semana turbulenta, Japão aprova regulamentação favorável à moeda. Preço supera os US$ 8.000;

9. Bitcoin começa a ser negociada na Bolsa de Valores de Chicago, nos EUA, e chega a valer mais de US$ 18 mil.